Páginas

11 de ago de 2010

Fala a “consciência hipertrofiada”*...


Narciso, Michelangelo, 1599

Imerso na escuridão aprisionante de meu subsolo
Sei que lá fora os objetos, todos, volatilizam-se
Ouço os gritos de seus ethos
A reivindicarem eternidade e primazia.

Parafraseando Parmênides, resmungo para mim mesmo:
“- O ser é uma esfera feita de pensamento gritando o próprio pensamento
Fechada em si mesma!...

Imersa em si mesma...
Trancada...
Una...

Unicamente,

SÓ!”


*Do livro Memórias do Subsolo, de Fiódor Dostoiévski, 1864
Talvez seja pedir demais a tal consciência o parto de um "artigo" sobre este livro. Tomara que não.
Que eu acredite que não!

0 comentários: