Páginas

19 de ago de 2010

Dos Laços Familiares

Para a minha companheira de subsolo, Aline Mayfair

Somos filhos da mesma tempestade
Que às vezes, por impiedade
(ou, não sabe ela, por pura ingenuidade)
Pari relâmpagos
De consciência angustiada e desespero

Assim somos, nós:
Relâmpagos, claros no meio da madrugada

Onde só as incertezas,
Tantas quantas são as estrelas,
São testemunhas da nossa queda

Como anjos (Lucifer’s)
Que já nascem cuspidos do céu de verdades puras.



É imprescindível que você leia o poema hiperlincado em 'Lucifer's"

0 comentários: