Páginas

10 de abr de 2010

Momento Narcisista II.

                                                                     Francis Bacon, série de auto-retratos (1971-72)

Eu sou puro Grito
Mudo
De significado e definição

As minhas Intensidades
São todas dogmáticas

E as minhas paixões
São como suicidas kamikazes
Que se lançam
Nesta eterna guerra
De impulsos e amores egoístas

Sou um individuo
De pouquíssimas convicções

As poucas que tenho
Sempre falecem
Como as flores que suicidam-se
Lançando-se dos galhos, murchas e secas,
Antes do por-do-sol,
Sempre antes do por-do-sol.

6 comentários:

Tânia regina Contreiras disse...

Tenha pelo menos, Rafael, esta convicção: de que a Poesia é a alma da vida!
Beijos

Ângela Calou disse...

Eu... eu-outro, nos mares ao sol de Rimbaud...

(in)tenso naco de tempo antes-de-o-sol-se-ir com força para demover flores de sua aparente distração.

abraço, Rafael.

Silvana Nunes .'. disse...

Bom diaa.
Belo post, concordo com a minha amiga do andar de cima.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... e MEU CADERNO DE POESIAS, deseja um dia de muito Sucesso e realizações plenas.
Saudações Educacionais !

†† ÐART VAMPIRE LINCOUT†† disse...

A densidade com que se demonstra a representação é a gradativa re-progressão a visão em si mesmo , das palavras ,dos impulsos e sensações. Convicções nos levam a certeza incertas, mas incertas certeza nos levam a o comnbate dos moinhos de vento ...

Pâmela Martini disse...

Tu que escreves bagual?

Bah! It's great, may I say!

^^

Rafael disse...

É ultimamente não tenho feito outra coisa que não seja lutar contra estes moinhos de vento... talvez estejam eles a moer a ventania da minha própria alma.