Páginas

24 de mar de 2010

Subjetividade

Minha interioridade
É só intensidade e silêncio

Por isso não se assustem
Com meus gritos surdos
Sussurrados no escuro.
.........................................

3 comentários:

Cristiano Contreiras disse...

Parabéns pela beleza do espaço!

†† ÐART VAMPIRE LINCOUT†† disse...

A Subjetividade do homem é relativamente paralela a contextualização do mesmo em cada pensamento, em cada ponto de vista na vista de um/ou mais ponto(s)

abraço.

Aline Mayfair disse...

Não se assuste com minha falta de Ser. Não se assuste com minha carne lacerada sob a pele. Não se assuste... Apenas me abrace e se cale, e por um momento seja nada comigo.