Páginas

31 de out de 2010

Do silêncio II.

Sinto que neste momento poderia escrever sobre tudo...

Mas sei, do que as cicatrizes podem dizer, antes,
Que sou frágil demais pra aguentar o peso das palavras...

...

Então deixo os gritos voarem e se perderem...
Sempre a se perderem

...


2 comentários:

Ana Matias disse...

Se não fosse o grito do silêncio nossa alma não teria voz...

Abraços!

Rafael disse...

a intenção é mesmo esta: a única voz possivel.